Fones de ouvido

c26-B003E49GRC-1-lNem sempre o audiófilo pode utilizar seus equipamentos potentes para ouvir música, principalmente durante a noite. Para esses momentos, é importante ter fones de ouvido que proporcionem uma boa experiência de audição. Encontrar o modelo adequado pode ser um grande desafio, afinal cada um tem um gosto diferente. As especificações informadas na embalagem ajudam bastante este processo. A seguir, são listados alguns aspectos que devem ser levados em consideração para adquirir um bom fone de ouvido.

Potência máxima

Quem ouve músicas no volume alto sabe que fones de baixa qualidade falham no quesito potência. Isso porque o alto volume demanda mais energia do que o equipamento pode suportar, aos poucos o fone perde a eficácia.

Sensibilidade

O nível de sensibilidade mede o volume máximo que o fone pode alcançar. Esse é um número que pode ser perigoso para a audição, principalmente acima de 85 decibéis.

Impedância

Os fones de ouvido não são ligados na tomada para funcionarem, mas utilizam a eletricidade. A impedância atua nos resistores, protegendo os sistemas do dispositivo e impedindo que a frequência da energia elétrica cause interferências na música. Isso significa que o som tem mais qualidade no fone de ouvido quanto maior a impedância.

Diafragma

Basicamente, o alto falante do dispositivo é o diafragma. O mais comum é o dinâmico por ser mais barato. A sonoridade é boa e reproduz diferentes modos de frequência. Os eletrostáticos são mais caros porque têm melhor tecnologia. Eles alcançam vários tipos de agudos e graves, além de reproduzirem um som limpo.

Os fones intra-auriculares têm diafragma de armadura balanceada. Eles não entregam sons muito graves ou muito agudos. A vantagem dos modelos auriculares é que são inseridos no ouvido e minimizam o vazamento de som externo. São recomendados para quem faz atividades físicas, desde que não machuquem os ouvidos durante os movimentos.

ADD YOUR COMMENT